0

Desperdício de dinheiro em projetos de software

Os projetos de software tem crescido ao longo dos anos pela popularização da tecnologia e da sua importância no coração das empresas. Com o objetivo de se tornarem mais eficientes e próximos dos clientes as áreas de negócio estão demandando evoluções frequentes nas aplicações tornando o software um das frentes mais estratégicas das empresas.

Um projeto de software moderno hoje dispõem de recursos fantásticos quase impossíveis de se pensar a 20 anos. Eu lembro do tempo que mediamos a capacidade computacional pela evolução do processador Intel. Hoje em segundos escalamos os nossos serviços em uma nuvem pública com capacidade de escalabilidade “infinita”.

Ao longo desses anos estudando software na mais variadas companhias Brasileiras tornou-se perceptível a real falta de entendimento do que é um projeto de software, do que é reuso, do que é produtividade, do que é qualidade de software e o real impacto de que decisões erradas no projeto de aplicação.

A conta da implementação de aplicações sem a preocupação com a estratégia vem refletindo de forma decisiva no futuro dos negócios. Um software ruim impacta negativamente em todo o ecossistema daquele negócio, na vida das pessoas e no serviço que a empresa se propõem a prestar.

No meio da transição para a Transformação Digital olhar para o seu projeto de software e perceber que a cada mudança propaga um impacto desproporcional com erros, retrabalho, prazos intermináveis e ter aquele sentimento de trabalhar intensamente com a sensação de não estar fazendo nada o dia todo provoca uma grande reflexão sobre onde está a causa raiz dos problemas nos projetos de software.

A nova dinâmica do mercado está expondo publicamente a fragilidade das soluções artesanais de software que com aplicações ruins, mal implementadas, com baixo reuso e difícil manutenção deixam de evoluir o software para a nova dinâmica do mercado. Os profissionais de software que não entenderem esse momento serão naturalmente excluídos do mercado.

Nessa hora você vai descobrir que o custo de manter o software supera o custo do desenvolvimento. Eu tratei esse tema no artigo “O custo de propriedade do software“. Na prática ao longo dos anos com o mercado imaturo as soluções de software foram comercializadas e desenvolvidas como “canetas” sem a preocupação com a qualidade e continuidade do negócio.

Eu já visitei cenários caóticos ao ponto que todos os profissionais acreditavam fielmente que toda aquela dor frequente, recorrente era uma característica da dinâmica do negócio deles que precisava ser ágil com adaptações frequentes. Porém com um caminhão pesado não conseguiam se movimentar e a cada mudança era como se colocasse mais uma caixa de chumbo no caminhão.

Se você avaliar 99,99% das aplicações caóticas hoje sugiram e surgem no mesmo contexto e com o passar do tempos se tornam indomáveis visto que implementações erradas em software funcionam como um vírus propagando os problemas em todas as implementações.

O caminho da mudança tem que partir do entendimento que é possivel usar tecnologias modernas, práticas de arquitetura de software e engenharia de software para desenvolver uma nova estratégia que permite mudar toda a “cultura” de desenvolvimento de software na organização.

Ao pensar em reuso, padronização, barramento de serviços e API’s você está efetivamente estruturando a sua aplicação para ter qualidade, produtividade e segurança nas manutenções que também resulta naturalmente em agilidade permitindo ir adaptando conforme a velocidade de evolução do negócio.

Se é tão simples inverter o fluxo e atuar na causa raiz você deve estar se perguntando o motivo que isso não acontece até hoje? Eu lhe respondo baseado em pesquisas no mercado Brasileiro que a nossa maior barreira ainda é a “cultura” do desenvolvimento de software. Muda-se as tecnologias e continuam sem olhar para a estratégia.

A dinâmica do “Digital” nas empresas e a grande pressão interna por inovação tem provocado uma grande reflexão sobre o tema “Toda empresa é uma empresa de software” e com isso questões como o desperdício em projetos de software tem se tornado relevante não somente pelo montante de dinheiro gasto anualmente, mas também pela necessidade de se ter um software competitivo, dinâmico e eficiente.

Participe nos comentários e até a próxima. Assine o canal no youtube. Gostaria de conversar sobre o futuro dos seus projetos de software? Faça contato !!!

[],

Ramon Durães

CEO na 2PC

MVP Visual Studio, CSM, PSD, PSM, LKU